Cartuxa: um paraíso de vinhos e sabores em Évora

Esse post era pra sair daqui mais um tempo, não agora. Mas as visitas à Enoteca Cartuxa foram tão maravilhosas, que resolvi contar pra todo mundo o quanto antes. Sim, foram dois jantares, com direito a vinho, muita comida boa e umas garrafinhas e souvenirs pra levar pra casa porque ninguém é de ferro.

Um lugar incrível, ao lado de sítios arqueológicos com muita história e com o melhor atendimento que já tive em Portugal desde que cheguei. No papel de chef de salão, Bruno nos recebeu com um sorriso e carinho especial desde o primeiro momento. Sabia tudo dos pratos, dos vinhos, da região e da história da Cartuxa. Pessoas que têm paixão pelo que fazem entregam mais do que um serviço, entregam amor como se estivéssemos sendo recebidos na própria casa delas. E isso faz toda a diferença. Obrigado, Bruno e equipe!

 

Localização

A Enoteca Cartuxa fica no coração do Centro Histórico de Évora e faz parte do complexo da Fundação Eugénio de Almeida. Aliás, como muitas das vinhas que também são da mesma Fundação. A Enoteca fica ao lado do Templo Romano de Évora, ou seja, você tem uma viagem completa pela história cultural e gastronômica em uma só caminhada pela cidade.

 

 

Os pratos maravilhosos

No primeiro dia, fomos por indicação de um amigo, mas apenas para comprar vinhos excelentes, segundo ele. Mas acabamos por dar uma espiada no menu e nos agradou. Ficamos para o jantar.

Quase todo o menu da Enoteca é para compartilhar. Além disso, as delícias servidas ali foram elaboradas pelo famoso chef Vítor Sobral, do Tasca da Esquina de Lisboa e de São Paulo (Brasil). Já fiquei fã dele, mesmo sem conhecê-lo.

Estava com a Carol, que pediu uma sopa para iniciar os trabalhos. Depois, decidimos pedir três pratos para compartir. Um Escabeche de pato com especiarias e farofa de amêndoa, Bochecha de porco, pimentão da horta, cogumelos e farofa e, a estrela da noite, os Cogumelos gratinados, queijo de ovelha e hortelã. Este último foi uma das melhores coisas que já comi. De verdade!

 

 

Os vinhos épicos

Para acompanhar, uma taça do tinto EA Reserva 2016 e, logo depois, foi a vez de experimentar o tinto EA Biológico 2016. Ambos muito bons, com destaque para o reserva. No entanto, fui presenteado com uma amostra do vinho que é o queridinho da Cartuxa no momento, o Foral de Évora. Simplesmente o melhor vinho que experimentei em Portugal. Tanto que tivemos de levar duas garrafas pra casa. Uma reservada especialmente para a ceia de Natal. Mamãe vai gostar do presente de Natal da Carol.

A Cartuxa também é mundialmente conhecida por produzir um dos vinhos mais consagrados e caros de Portugal, o Pêra-Manca. Ele é a marca que a Fundação Eugénio de Almeida destina aos seus vinhos de excepção. Estes vinhos tintos são produzidos a partir das castas Trincadeira e Aragonez. Infelizmente está esgotado no momento e só podem ainda ser consumidos na Enoteca. Mais uma razão para a visita.

Foi um jantar magnífico, tanto é que decidimos voltar dois dias depois para uma despedida da Cartuxa e de Évora. Na ocasião (mas não fizemos fotos), pedimos a Vitela no forno, creme de nabos, amêndoas torradas, redução de vinho tinto e cenoura e o tradicional Polvo à lagareiro e batatas a murro, ambos muito bem preparados. Sem falar no longo bate-papo com o nosso, agora, amigo Bruno.

 

 

As sobremesas (um capítulo à parte)

Desde que vim para Portugal, estava curioso em experimentar o tal pudim de azeite. Não tinha tido a sorte de encontrá-lo em minhas andanças, mas por fim, lá estava ele a me esperar no menu da Cartuxa. Escolhi ele de imediato: Pudim de azeite, calda de laranja, azeitonas e alecrim. Extravagante, não?

Carol foi no Toucinho do céu, creme de gengibre e limão. Deus do céu, que coisa mais espetacular. Você que está lendo pode me achar exagerado, mas depois, se um dia experimentar tudo isso, vais voltar aqui e me agradecer. É verdade esse bilhete!

 

A Cartuxa

A Cartuxa é apenas uma das partes da Fundação Eugénio de Almeida e se localiza no Alentejo, uma das áreas mais extensas do sul de Portugal. É um importante território na produção de vinhos, azeite, cortiça e frutas.

Ainda quero conhecer a adega e fazer um tour vínico pela região de Évora e arredores. Volto aqui para contar mais e mostrar as maravilhas da região, suas histórias e sabores. Seja do vinho, das comidas alentejanas e daquilo mais que descobrir pelo caminho.

Para saber mais sobre a Cartuxa e a Fundação, acessem o site www.cartuxa.pt.

 

A conta

  • Sopa de legumes €2.50
  • Cogumelos gratinados €6.50
  • Escabeche de pato €8.00
  • Bochecha de porco €9.50
  • Taça de EA Reserva €3.75
  • Taça de EA biológico €3.75
  • Pudim de azeite €6.50
  • Toucinho do céu €5.00
  • Água com gás €2.00

Total: €47.50

 

Na loja:

  • Embalagem de cortiça com bombons de vinho 9.90
  • Garrafa Foral de Évora 9.40
  • Sabonete de azeite embalado em lata de sardinha – 6.00

 

 

Enoteca Cartuxa
Rua Vasco da Gama nº15, 7001-901 Évora, Portugal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 + quinze =