Chapitô à Mesa: ótima comida com uma linda vista de Lisboa

Há meses, queria ir ao Chapitô à Mesa. Meses! Finalmente chegamos. Dia lindo de verão em Lisboa (pra variar). Sério, estou aqui há quase quatro meses e meio e só vi uma chuva de apenas cinco minutos ou nem isso. Não estou acostumado com verão sem chuvas.

Não existe lugar mais agradável para um almoço do que o pátio do restaurante. As cores, a decoração, o aparador de sol e, para os sortudos que chegaram cedo, uma vista na janela de ficar suspirando enquanto almoça. Ou janta, se chegares à noite.

Confesso que chegar até lá não é muito fácil, tem umas subidas meio punks, mas quem aproveita pra ver o Castelo de São Jorge (já fizemos post por lá) pela manhã, na descida, o Chapitô é parada obrigatória. Sem desculpas. Recuperar as energias ali, beber alguma coisa e só depois seguir viagem. E tenho dito!

Para almoço, não são aceitas reservas, é por ordem de chegada. À noite, sim, e aconselho que o faça, pois ir até lá sem reserva, provavelmente vais voltar pra casa frustrado. Não deixe de reservar, durante todo o verão está sempre a estourar as costuras.

 

Os pedidos

O dia estava para pratos leves. Logo depois da pequena entrada com os tradicionais pão e azeitonas, pedimos uma garrafa de vinho branco (infelizmente, esqueci de fazer foto, peço desculpas) para fazer a harmonização. Pedi uma Salada de camarões, abacate e folhas. Estava muito boa.

O pai estava em dúvida do que pedir e foi no também tradicional Prego no bolo de caco (bife de carne, queijo dentro do pão feito com trigo especial da Ilha da Madeira). A Mary que acertou em cheio novamente. Pediu uns Escalopes de carne de novilho assados acompanhados de batatas também assadas com bacon e salada de espinafre. Sensacional.

Depois de curtir o final da refeição e um pouco de conversa sobre a beleza do lugar, não podíamos escapar da sobremesa, lógico. Pedimos para compartir uma torta de figos com castanhas caramelizadas. E um expresso, óbvio. Muito boa!

 

Sobre o Chapitô

O Chapitô é mais do que um restaurante. É um complexo de Casa Chapitô, Escola de Circo e onde se promove ações sociais, formação e cultura. Com uma história de mais de 30 anos, e detentor de um know-how único no campo da ação sócio-educativa (integração social de jovens através das artes circenses) e da formação, o Chapitô trabalha para alargar a “criação de valor” social e cultural, sendo este o principal ponto de longevidade do projeto. O que o torna um exemplo único de referência nacional e europeia. (fonte: chapito.org).

A conta

  • 25 € (por pessoa com bebidas inclusas)

Chapitô à Mesa
Costa do Castelo 7, 1149-079 Lisboa, Portugal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × dois =