Pratos para compartilhar no Chévere em Lisboa

O Chévere é um lugar moderno e conta com uma cozinha muito bem elaborada e saborosa. Um espaço para compartilhar. Todos os itens do menu são pra isso. Happy hour com os amigos é a pedida do lugar. Abre todos os dias também para almoço com menu do dia por 12 Euros e só fecha aos domingos.

Fui com três amigas e nos deliciamos muito com todos os pratos pedidos. Uma tábua de queijos (4 tipos) e que acompanha uma geleia de abóbora deliciosa; legumes e polenta com guacamole; asinhas de frango salteadas com molho doce e chilli; e uma maminha fatiada com chimichurri e abacaxi. Tudo realmente muito bom.

Para acompanhar, um vinho Vallado Rosé. Excelente. Aliás, a linha toda da Quinta do Vallado vale cada copo e cada sabor. Falarei sobre os vinhos desta Quinta em outro post. Aguardem.

 

Sobre a palavra “Chévere”

Curiosidade sobre a palavra que dá nome ao restaurante. Inicialmente pode ser uma expressão da língua francesa, mas não. É uma palavra facilmente ouvida nas ruas da Venezuela e da Argentina. Sua origem teria se formado a partir da junção de sílabas das palavras noCHE, VEnezolano e RElación, algo como noite venezuelana para relacionar-se – sem sentido direto com sua utilização na prática.

Chévere então é usada quando se quer expressar que algo é “legal“, “massa“, “bacana“. Vejamos alguns exemplos:

Dicen que Caracas es el destino más chévere del Caribe.
Dizem que Caracas é o destino mais legal do Caribe.

¡Qué chévere! Que legal!

Sería chévere ir al estádio. Seria bacana ir ao estádio.

Que chévere que conseguiste un nuevo trabajo. Que legal que conseguiu um trabalho novo.

A – ¿Hola, como le va? Oi, como você está?
B – ¡Chévere! Tô legal!

(fonte: blog.influx.com.br)

 

A conta

  • 18 € (por pessoa)

Chévere
Avenida 5 de Outubro 36, 1050-053 Lisboa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + doze =