Jamie’s Italian: comida italiana, vista de Lisboa

Confesso que tinha um pouco de receio de visitar o restaurante do Jamie Oliver em Lisboa. Nunca tinha ido a nenhum dos seus estabelecimentos. Sou um grande fã dele como cozinheiro, chef e/ou apresentador de programas culinários na TV. Acho que ele faz um trabalho incrível, especialmente com suas escolas para jovens e em incentivar cada vez o “local food”. Comida local, com ingredientes locais.

Mas não foi por isso que resolvi conhecer e experimentar a comida do Jamie’s Italian. Ouvi pessoas falando que a comida não era italiana, que o lugar estava sempre cheio, mas que o custo-benefício era interessante. Todas as afirmações verdadeiras.

A chegada

Um passeio final da tarde pela Casa Fernando Pessoa, ouvir um pouco de música na esplanada do café, uma caminhada até o Príncipe Real. E cá estamos. Mesa para um, no terraço, por favor?

Uma senhora que chegou antes de mim pediu mesa para três pessoas. A resposta foi: “Só para as 22h30, senhora!”. Eram 19h30. Ela não quis marcar pra outro dia. Pronto, já achei que teria que retornar outro dia. Mas, no entanto, sou um cara de sorte. Davvero (de verdade), como dizem os italianos. Uma mesa pequena estava disponível.

O terraço do restaurante tem uma vista incrível dos três montes: Castelo de São Jorge, da Graça e da Nossa Senhora do Monte (que, aliás, tem post sobre eles aqui). Queria jantar ao fim da tarde com aquela vista ao fundo. E consegui.

O pedido

Copo de vinho da casa para começar o trabalho (afinal, isso aqui é um trabalho, acreditem!). Arancini (bolinho de arroz recheado, empanado e frito) de entrada para acompanhar. Sou louco por arancino. Uma das minhas comidas favoritas desde que descobri lá pela Itália nos idos de 2013. Uma viagem inesquecível. Antes que achem que escrevi errado, quase tudo em italiano no plural termina com o “i” no final. Arancino, um. Arancini, mais de um. Capisci?

Mais fotos, fim de tarde e lá está ela: carbonara!!! Poxa, Aluísio! Você vai no Jamie’s Italian e pede uma massa carbonara? Sim, peço! Primeiro porque é uma das minhas pastas favoritas. Segundo, porque sim!

A massa do restaurante é confeccionada todos os dias ali mesmo. Realmente muito boa. Já o prato, confesso que já comi melhores. A do Mandarinier (em Porto Alegre, por exemplo). Beijos pra vocês, Léo e Lili. Saudades!!!

Fiquei tentado em pedir a massa nero com frutos do mar e a lasanha de ragu de carne. Fica pra próxima. A sobremesa, uma pavlova com frutos vermelhos estava sensacional. Assim como a entrada. Então, ao apertar a massa (ou fringir dos ovos), valeu muito a pena.

Os extras

O restaurante ainda oferece uma grande variedade de souvenirs para turistas e fãs do Jamie Oliver. No hall de entrada podem ser adquiridos todos os seus livros em diversas línguas, tábuas de madeira com a gravação da sua marca, avental de cozinha, dentre outros. Um lugar que vale muito a visita. Quem sabe até duas ou três.

 

A conta
  • 1 taça de vinho da casa 3.50
  • 1 Arancini de porcini (cogumelos) 4.25
  • 1 Massa carbonara 10.85
  • 1 Pavlova raspesberry 4.75

Total: 23.54

Jamie’s Italian
Praça do Príncipe Real 28A, 1250-184 Lisboa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − 5 =